Dedetizadora em Pinheiros

 

Especialista em Controle de Pragas há mais de 25 anos, a Saúde Dedetizadora e Desentupidora atua com excelência na prestação de serviços em Pinheiros – SP.

Estamos localizados com fácil acesso a Marginal Pinheiros o que nos garante rapidez nos atendimentos emergenciais em todas a Cidades e Bairros de São Paulo. Além disso contamos com equipes em vários bairros para atender com facilidade a Grande São PAulo, Vila Olímpia, Litoral e Interior. Conte com rapidez e eficiência em serviços de controle de pragas e desentupimento. Chame Saúde Dedetizadora!

VEJA COMO É FÁCIL CONTRATAR A SAÚDE

  • Ligou Em caso de pragas ou entupimentos ligue para a Saúde Dedetizadora em Pinheiros
  • Atendimento Imediato Nossos Técnicos chegam em Pinheiros rapidamente
  • Problema Resolvido Nossa equipe já está preparada para realizar o serviço em Pinheiros imediatamente.

Fale com quem mais entende de dedetização e combate às pragas urbanas em Pinheiros!

Fale com a Saúde Dedetizadora em Pinheiros!

Como encontrar a melhor Dedetizadora em Pinheiros?

A Saúde Dedetizadora Vila Olímpia é especialista no controle de pragas urbanas, dedetização, desratização, controle de pombos e descupinização em SP.

Então, se você está com problemas de infestação de ratos, baratas, cupins ou carrapatos, fale com quem entende do assunto, fale com a melhor dedetizadora de Vila Olímpia!

Procurando Dedetizadora em Pinheiros?

A Saúde Dedetizadora possui todos os equipamentos necessários para garantir um serviço de dedetização completo, seja qual for o problema e a infestação de pragas urbanas existente.

Além disso, somos reconhecidos e renomada em Dedetização por nossa extensa carteira de clientes e trabalhos já realizados.

Fale conosco agora Mesmo!

Além de Dedetizadora em Pinheiros SP, a Empresa de Dedetização Saúde oferece os demais serviços como: Dedetização contra carrapatos, pulgas, ratos, desentupimento de ralo, eliminação de cupins entre outros diversos serviços!

Desentupidora de Pia em Pinheiros

Desentupidora de Pia em Pinheiros

A Saúde Dedetizadora e Desentupidora em Pinheiros atua como desentupidora de pias. Atendemos residências, empresas, hospitais, escolas. Conte com a eficiência da Saúde no desentupimento de pias.

Desentupidora de Esgoto em Pinheiros

Desentupidora de Esgoto em Pinheiros

Desentupir esgoto é tarefa fácil para a Saúde. Com nossos equipamentos específicos desentupimos redes de esgoto com tranquilidade e eficiência comprovada. Chame Agora.

Desentupidora de Vaso em Pinheiros

Desentupidora de Vaso em Pinheiros

Vaso entupido? Chame a Saúde Desentupidora em Pinheiros. Desentupimos vasos sanitários com todo cuidado para que não danifique a porcelana nem encanamentos. Conte com a qualidade Saúde.[/iconbox]

Desentupidora de Ralo em Pinheiros

Desentupidora de Ralo em Pinheiros

Seja ralo de jardim, ralo de banheiro, sacada ou área de serviço a Saúde desentope com garantia de satisfação. Conte com o melhor serviço de desentupimento de ralos em Pinheiros.

Limpa Fossa Vila Olímpia

Desentupidora de Fossa em Pinheiros

Fossa transbordando? Chame a Saúde! Nós limpamos a sua fossa com nosso caminhão autofossa fazemos a sucção de todo material depositado e a lavagem com hidrojateamento. Saiba Mais.

Desentupidora de Calha em Pinheiros

Desentupidora de Calha em Pinheiros

A limpeza do sistema de drenagem é fundamental para que não ocorram transtornos como transbordamentos e infiltrações. Conte com nossa expertise no desentupimento de calhas.

 

 

A Dedetizadora Saúde executa serviços de dedetização, desinsetização  e controle de insetos rasteiros ou voadores em residências, indústrias, estabelecimentos comerciais, hospitais, escolas e outros locais em toda a região de Vila Olímpia.

A Dedetizadora em Pinheiros Saúde atende com rapidez, 24 horas por dia, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Os produtos para dedetização empregados pela Dedetizadora Saúde no controle de insetos rasteiros ou voadores tem ação rápida, eficaz e duradoura. São formulações exterminadoras e controladoras da mais alta qualidade que garantem os melhores resultados no controle dos insetos.

Para executar a dedetização e controle de baratas, pulgas, formigas, escorpiões, mosquitos da dengue e demais insetos rasteiros e voadores, a Dedetizadora Saúde utiliza produtos hidrorrepelentes de ação prolongada e dá garantia por escrito para os tratamentos que realiza.

A Dedetizadora Saúde trabalha com a linha SPECIALITY, produtos que não apresentam cheiro e nem provocam irritações dérmicas ou oculares, além de não causar manchas, apresentando baixa toxidade para o homem e para o meio ambiente. Por isso, os processos de dedetização não exigem a desocupação dos ambientes tratados, sendo particularmente indicados para aplicação em locais ocupados por crianças, idosos, pessoas alérgicas ou com alta sensibilidade.

Qualquer dúvida ligue para Dedetizadora Saúde a qualquer hora do dia ou noite e um profissional qualificado irá atendê-lo e solucionar suas questões.

Ligue e agende uma visita técnica totalmente gratuita em Pinheiros (11) 3966-9000

Pinheiros

Pinheiros é um distrito situado na zona oeste do município de São Paulo e é administrado pela subprefeitura de Pinheiros, tido por alguns historiadores como um dos mais antigos distritos paulistanos, serviu por muito tempo como passagem dos tropeiros para a atual Região Sul do Brasil.

A área do distrito é limitada pelo Rio Pinheiros, Av. Prof. Frederico Herman Júnior, R. Natingui, R. Heitor de Andrade, caminho de pedestres entre a R. Heitor de Andrade e a R. Cristóvão de Burgos, R.Paulistânia, R. Heitor Penteado, Av. Dr. Arnaldo, Av. Paulo VI, R. Henrique Schaumann, início da Av. Brasil, Al. Gabriel Monteiro da Silva, R. Groenlândia, Av. Nove de Julho, Av. Cidade Jardim, até chegar novamente ao Rio Pinheiros.[1]

É um dos mais sofisticados distritos do município, tem intensa vida cultural e gastronômica. Entre as etnias estrangeiras predominantes no distrito destacam-se os alemães, italianos, judeus, franceses, portugueses, japoneses, chineses e coreanos. Entre os imigrantes brasileiros destacam-se os cariocas, em especial na região da Rua Fradique Coutinho.

Mais sobre Pinheiros

História

A região de Pinheiros é considerada pela grande maioria dos historiadores como o primeiro bairro de São Paulo, tanto por suas origens indígenas quanto portuguesas. Após a chegada dos jesuítas ao planalto que originaria a cidade de São Paulo, um grupo indígena se instalou, por volta de 1560, às margens do rio Grande – que posteriormente conhecido como rio Pinheiros – supostamente no local hoje ocupado pelo largo de Pinheiros. A área fazia parte de uma enorme sesmaria doada por Martim Afonso de Sousa a Pero de Góis, em 1532, cujas terras se estendiam do Butantã à cabeceira do riacho Água Branca. Em 1584, essas terras passaram a pertencer a Fernão Dias Paes.

Há divergências sobre a origem do nome de ‘Pinheiros’. Geralmente aceita-se que seja devido à grande ocorrência de araucárias nas terras onde o bairro surgiu. Entretanto, João Mendes de Almeida, em seu livro Dicionário Geográfico da Província de S.Paulo[2], discorda dessa versão. Segundo ele, os índios tupi chamavam o rio de Pi-iêrê, que significa “derramado”, em alusão ao transbordamento das águas que alagava as margens. Por corruptela, a palavra Pi-iêre teria se transformado em Pinheiros. A existência dos pinheiros, segundo o autor, serviu “só para operar mais facilmente a corruptela”.[3]

Parte de sua taba ficava no atual Largo da Batata, um local protegido das habituais inundações das margens do rio. Essa região habitada pelos indígenas tornou-se uma vila conhecida como Farrapos, e para a catequese dos índios foi erguida uma igreja com o nome de Nossa Senhora da Conceição.

A área de Pinheiros naquela época correspondia ao território que se estende desde o Butantã até parte do Pacaembu. Pertencia a uma sesmaria doada por Martim Afonso de Sousa a Pedro Góes em 1532 e que, a partir de 1584 passou a pertencer a Fernão Dias. Este último foi um dos responsáveis pela expulsão provisória dos jesuítas do local, pois como bandeirante não concordava com a postura jesuíta contra a escravização dos índios.

Vista da região dos Jardins.

vila indígena, que passou a ser conhecida como Aldeia dos Pinheiros, ficava isolada da vila paulistana devido à topografia da região. Apesar disso, sempre foi importante por causa do estreitamento das margens do rio Pinheiros, o que facilitava muito sua travessia e acabou tornando-se um trecho obrigatório de diversos caminhos que cruzavam a região, sejam de indígenas ou bandeirantes. Sua importância acentuou-se com a construção de mais vilas ao sul e de uma ponte que atravessa o rio. Essa ponte foi muito utilizada nos séculos seguintes e, por ser destruída regularmente devido às enchentes, foi substituída por uma de metal em 1865.

No início do século XVII, o Caminho de Pinheiros (que atualmente corresponde à rua da Consolação, à parte alta da Av. Rebouças e à rua Pinheiros) era um dos mais destacados da Vila de São Paulo, por ser o único acesso à aldeia e a outras terras além do rio. O desenvolvimento econômico e populacional do bairro posteriormente foi causado pelo sítio do Capão, uma propriedade altamente produtiva que se localizava nas terras da sesmaria, principalmente quando esta se encontrava sob comando de Fernão Dias Paes Leme, o “Caçador de Esmeraldas” e neto do antigo dono da sesmaria.

A região de Pinheiros possuía também uma boa quantidade de quilombos, os esconderijos e moradas dos escravos que fugiam de seus senhores e lá se instalavam devido às boas condições oferecidas pelo bairro com sua abundância de terrenos baldios e mato muito espesso. Nesses quilombos também se abrigavam assaltantes que atacavam viajantes que passavam por Pinheiros, por volta do século XVIII.

Solicitada desde 1632, uma ponte de madeira sobre o rio foi construída apenas no século XVIII, ligando a região às vilas de ParnaíbaCotiaItu e Sorocaba. A ponte foi várias vezes destruída, principalmente por enchentes, cabendo aos moradores das vilas vizinhas arcar com as despesas de reconstrução. Somente em 1865 foi erguida uma ponte de metal. Além da ponte, os moradores custeavam a manutenção do Caminho de Pinheiros que levava ao centro da vila de Piratininga, passando pela atual rua Butantã, Largo de Pinheiros, rua Pinheiros, Avenida Rebouças e rua da Consolação.[4] Em 1786 iniciou-se a construção de estrada ligando Pinheiros aos campos de Santo Amaro, o que hoje corresponde à Av. Faria Lima. Posteriormente, a estrada foi estendida para o sentido oposto até a Lapa, e este novo trecho recebeu o nome de Estrada da Boiada, hoje rua Fernão Dias, rua dos Macunis e Av. Diógenes Ribeiro de Lima. A região foi pouco habitada ao longo do século XIX, chegando ao seu final com 200 casas. A primeira padaria foi inaugurada em 1890 e a segunda em 1900. Havia um pouso para tropeiros e a economia era baseada em agricultura, carvoarias e, devido à excelente argilaolarias. Nestas eram fabricados tijolos e telhas que aos poucos foram substituindo o pau a pique nas construções de toda a cidade de São Paulo. A linha de bonde ligando Pinheiros ao centro da cidade foi iniciada em 1904 e, passando pelo cemitério do Araçá, chegava até o cruzamento da rua Teodoro Sampaio com a Capote Valente. Como não havia um pátio de manobras, os bancos do bonde eram virados. O Largo de Pinheiros foi alcançado apenas em 1909, após drenagem e aterro em toda a área entre os dois pontos. O Mercado de Pinheiros foi inaugurado em 1910 e não passava de uma área cercada por arame farpado com pequeno galpão no centro, onde agricultores locais e de CotiaItapecerica da SerraCarapicuíbaPiedadeMBoy, etc. comercializavam seus produtos.[5] A área que ficava entre o Mercado de Pinheiros e o Largo de Pinheiros, e que, a partir do início do século XX, começou a receber os agricultores de Cotia (predominantemente japoneses) que dirigiam-se à Vila de Pinheiros para comercializar batatas (o principal produto agrícola de Cotia nas primeiras décadas do século XX) e lá estacionavam sua carroças e animais, acabou sendo denominada, por essa razão, de Largo da Batata.[6]

Arborização do distrito.

A urbanização e desenvolvimento econômico tiveram seu início na região apenas na época do ciclo do café no Brasil, principalmente em São Paulo, e foi constituído com o dinheiro proveniente das exportações do produto. Ao final do século XIX a região recebeu um bom número de imigrantes italianos e, posteriormente, já no século XX, de japoneses. O início da construção, em 1922, da Estrada São Paulo-Paraná (futura Rodovia Raposo Tavares), sobre a antiga Estrada de Cotia ou Estrada de Sorocaba, acelerou o desenvolvimento da região e atraiu os agricultores de Cotia a comercializar seus produtos no Mercado de Pinheiros. O bairro começou a se firmar como uma região de classe média, com grande presença de comércio e indústrias.

Por volta de 1920 é fundada a Sociedade Hípica Paulista, que gozava de intenso movimento, principalmente das classes mais abastadas, sendo um dos grandes pontos de encontro dessa elite paulistana até meados do século XX. Cinco anos antes, em 1915, foi firmado um acordo entre o governo do estado de estado de São Paulo e a Fundação Rockefeller para a construção da sede da Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. Esse acordo também previa a criação de um hospital para ser utilizado no aprimoramento dos estudantes e ao mesmo tempo no atendimento da população mais carente da capital paulista e até do interior do estado. Este hospital, que por uma série de dificuldades começou a ser construído apenas em 1938, foi chamado de Hospital das Clínicas e foi inaugurado oficialmente em 19 de abril de 1944. O hospital ainda é um dos principais da cidade e é considerado o maior complexo hospitalar da América Latina.

Micropulverização
Técnica de desinsetização que consiste em aplicar calda inseticida em spray de modo a cobrir as superfícies do ambiente de modo que os insetos sejam intoxicados ao entrarem em contato com os produtos. Normalmente são aplicados inseticidas com ação desalojante e ação de choque.
Termonebulização
Técnica mais utilizada para combater insetos voadores como moscas e mosquitos. O veneno é aplicado em forma de fumaça e assim pode atingir uma extensa área e penetrar em locais onde a micropulverização não alcança. Muito comum como parte do combate ao mosquito da dengue.
Gelticida
Sem cheiro e seguro para utilização em ambientes domésticos, os inseticidas em gel formam uma proteção efetiva contra formigas e baratas. Elas são atraídas pelo cheiro do gel e ao consumirem o produto são intoxicadas e morrem.
Medidas Físicas
Controle de pragas não se faz apenas com aplicação de venenos, muitas vezes precisamos atuar em conjunto com outros métodos para obter um melhor resultado. Entre as medidas físicas mais comuns estão as iscas luminosas, aplicação de telas em janelas e demais ações que orientamos aos nossos clientes.
Atendimento

Solicitar Serviços
Agende agora mesmo sua visita técnica gratuita